Artículo Rogério

Tecnologias sem contato abrem as portas para um retorno ao local de trabalho mais seguro no Brasil

Por: Rogério Coradini, diretor de vendas de Sistemas de Controle de Acesso Físico para América Latina e Caribe da HID Global.

À medida que organizações no Brasil decidem como e quando retornar ao local de trabalho com segurança, um fator comum torna-se evidente: reduzir pontos de contato entre pessoas e objetos é fundamental para a estratégia dessas companhias.

Segundo estudo realizado recentemente pela KPMG, 52% dos empresários brasileiros afirma que retomará o trabalho presencial ainda no segundo semestre de 2021, 40% dos entrevistados apontam que isso ocorrerá no primeiro semestre de 2022.

Com as contingências da COVID-19, responsáveis de segurança e gerentes de TI começaram a buscar por tecnologias que lhes possibilitem cumprir as normas de biossegurança e, ao mesmo tempo, garantir um controle de acesso seguro para seus funcionários e visitantes. Dessa forma, as soluções sem contato, sejam novas ou existentes, começaram a ganhar destaque em empresas de todos os setores.  

No entanto, essa mudança de paradigma também representou uma oportunidade incontornável para as organizações: transformar os desafios de biossegurança em oportunidades para atualizar seus sistemas de controle de acesso.

Os profissionais de segurança e TI se empenham todos os dias para proporcionar uma experiência segura e conveniente a seus funcionários e visitantes, embora nem sempre disponham dos recursos tecnológicos ou financeiros necessários para atingir esse objetivo. Todavia, a pandemia impulsionou as organizações a identificar soluções voltadas para esta realidade e, consequentemente também para modernizar seus sistemas.

Embora garantir o retorno seguro aos locais de trabalho já tenha implicado seu próprio conjunto de desafios, a possibilidade de atualizar e modernizar os sistemas de controle de acesso com soluções sem contato (ou contactless no inglês), proporcionou a melhor forma de combate  às ameaças e vulnerabilidades derivadas de uma infraestrutura com tecnologia obsoleta.

Leia aqui: Quais as características de um sistema de controle de acesso moderno?

Soluções sem contato e seus benefícios

Algumas das tecnologias de acesso sem contato atuais se destacam, tais como as portas automáticas, giratórias ou deslizantes, que seguramente contribuem para reduzir o contato nos pontos de entrada e saída de diferentes espaços. Além disso, quando integrados à sistemas com credenciais sem contato e leitoras, esses mecanismos contribuem na redução da contaminação das superfícies.

É importante ressaltar que a tecnologia contactless abrange tanto as identificações móveis quanto as físicas e que a credencial física é pessoal e intransferível, cumprindo assim sua função de comando e ativação sem contato.

Por outro lado, existem leitoras com capacidade de longo alcance que utilizam conexão Bluetooth Low Energy (BLE) para oferecer desempenho de leitura à distância. Graças à essa funcionalidade, a tecnologia BLE permite que funcionários e visitas possam manter a devida distância que, de outra forma, tenderiam a se aglomerar ao redor das leitoras e portas.

Com sistemas atualizados, as empresas também conseguem estabelecer protocolos higiênicos mais facilmente. Por exemplo: credenciais podem ser enviadas para qualquer dispositivo autorizado, onde quer que esteja, possibilitando que os funcionários e visitantes as recebam diretamente, sem necessidade de retirá-las presencialmente.

Já para a emissão de credenciais físicas, vale destacar o surgimento de uma nova tendência muito interessante: a utilização de plataformas de emissão de cartões baseada em nuvem, que dispensam a visita à um departamento de emissão lotado. Através da nuvem, os cartões podem ser concebidos por meio de uma interface web, à partir de qualquer dispositivo, e em seguida enviados de qualquer escritório ou campus. Isso tudo dentro de critérios e normas de segurança rigorosos.

Essas mesmas credenciais também podem ser utilizadas para acessar computadores em rede, liberar trabalhos de impressão e efetuar pagamentos em máquinas de venda automática, entre outras funcionalidades. Quando combinadas com os serviços de localização, elas podem até mesmo fornecer dados de ocupação de escritórios e prédios em tempo real, um benefício muito útil em situações de emergência, bem como para o distanciamento social e o rastreamento de contatos.

O acesso móvel ganha mais adesão do mercado

Os dispositivos de IoT estão sendo cada vez mais utilizados ​​na América Latina. De acordo com os estudos da consultora de dados Statista, essa tecnologia atingirá 995,6 milhões de unidades até 2023 e chegará a 1,2 bilhão em 2025.

Neste contexto—onde praticamente todos os cidadãos possuem um smartphone (muitos  já possuem inclusive dois)—o acesso móvel vem se consolidando há vários anos como nos diferentes mercados verticais do continente.

Os usuários simplesmente ativam e aproximam seus smartphones para acesso sem contato às leitoras em portas, prédios e todos os outros pontos de acesso internos—de terminais de ponto e atendimento às impressoras, computadores e estações de trabalho.

Além de proporcionar maior segurança, essa tecnologia promove maior adaptabilidade futuros projetos, graças à sua alta variedade de possíveis atualizações e seu grande alcance de leitura à distância.

Leia aqui: HID Global Potencializa o Acesso Móvel em Quatro Campi Universitários Brasileiros

Atualização, cada vez mais iminente

No que se diz respeito aos processos de atualização e upgrade, a América Latina está passando por uma fase de transição, em que ainda permanece explorando os principais benefícios da utilização de cartões inteligentes (Seos®), à medida que as portas para o futuro vão se abrindo com as modernas soluções de controle de acesso móvel.

Embora a indústria reconheça os benefícios da era digital, muitas organizações evoluem de forma gradual a partir do controle físico, e para acelerar esse movimento, o mercado necessita cada vez mais de soluções que possibilitem conectar esses dois mundos.

No âmbito do controle de acesso, esse movimento está sendo viabilizado pelas leitoras com multitecnologia, que têm a capacidade de operar com o conjunto das tecnologias utilizadas na região: desde as credenciais de proximidade em 125 kHz até as tecnologias mais avançadas como MIFARE®, iCLASS® e Seos.

Em suma, a pandemia catalisou a conscientização e a adoção de muitas soluções sem contato, tanto as mais recentes, quanto as já existentes, e a resposta dos profissionais de segurança tem sido notável. Essa reação positiva é um reflexo do compromisso da indústria, para evoluir e inovar continuamente em resposta às constantes mudanças dos requisitos de segurança e proteção desses nossos tempos modernos.

 

RECENT POSTS